O caminho quádruplo feminino

22 Aug 2019

Uma das lindas sabedorias que sempre me apoia nas dinâmicas de autoconhecimento e desenvolvimento nos trabalhos com as meninas são os estudos do caminho quádruplo feminino, que representam quatro arquétipos, atitudes e caminhos que conduzem à plenitude se forem estimuladas, pois elas já existem dentro de nós.

 

Eu penso que é como se tivéssemos quatro guardiões ou guardiãs, como personagens no nosso interior que quando os evocamos, cada um traz uma força particular, algo como anjos ou divindades. Eu amo usar estes arquétipos em grupo nos treinamento de mulheres.

 

Estas sabedorias vem das tradições xamânicas que recorriam ao poder dos quatro arquétipos para viver em harmonia e equilíbrio com o meio ambiente e a própria natureza interior: 

 

Hoje resolvi trazer aqui para você conhecer um pouco mais:

 

A Guerreira, a Curadora, a Visionária e a Mestre

Ou ainda....

A Donzela, a Mãe, a Feiticeira e a Anciã

 

Esses arquétipos se lastreiam nas raízes míticas mais profundas da humanidade e nós também podemos ter acesso a sua sabedoria. Quando aprendermos a viver esses arquétipos internamente, começaremos a recuperar nosso poder pessoal e o nosso fragmentado universo.

 

 

Os quatro arquétipos a seguir compõem o chamado caminho Quádruplo, ciclos evolutivos interiores e vibrações que nos influenciam por toda a vida:

 

O Caminho da Guerreira
Mostrar-se ou optar por estar presente.

O estar presente nos permite ter acesso aos recursos humanos do poder e da presença. Expressamos pela nossa capacidade de liderança e força e também pela necessidade interna de isolamento e planejamento.

 

Atitude de Guerreira

É a capacidade de perseguirmos ideais, é a força da nossa alma, daquilo que sou, é o estar presente. O guerreira na tradição indígena, tem a capacidade de contentamento e respeito a todos os seres vivos, humanos ou não, que significa uma disposição de olhar outra vez, com tolerância. A guerreira, sem julgar, trabalha com a capacidade de dizer não (você diz não quando precisa?) e usa corretamente os seus 3 poderes:

 

O primeiro poder é o da presença, seja a presença da mente, a presença física ou presença de alma.

O segundo poder é o da comunicação. Falar sempre a verdade e não falar palavras que envolvam intolerância e fofocas.

O terceiro poder é o posicionamento, saber onde colocar sua energia. Quando a guerreira está sentindo que já está perdendo energia, ela adquire um chocalho ou maracá e faz uma dança passando o mesmo em volta de todo o corpo porque nas tradições indígenas, a pessoa que perde o poder está perdendo a identidade e o chocalho a traria de volta. Chocalho que imita o barulho da chuva e que representaria uma limpeza, uma purificação.

 

A guerreira reserva um tempo para estar só e em contato com a natureza. Ensinam os xamãs: Quando houver muito a fazer, não tenha medo. Quando nada houver a fazer, não se precipite, não fale sobre opiniões do certo e do errado.

 

O Caminho da Curadora
Prestar atenção ao que tem coração e significado.

Prestar atenção abre-nos para os recursos humanos do amor, gratidão, respeito e valorização. Este é o caminho da Curadora. Expressamos pelas nossas atitudes em relação à nossa própria saúde e bem estar, necessidade interior de cuidar de plantas e animais, disposição para ajudar outras pessoas.

 

Atitude de Curadora

É o caminho do coração, do sentimento. Coração pleno, aberto, límpido e forte.
A curadora se relaciona com os outros, usando o reconhecimento, valor, aceitação e consideração.

Tem sentimentos de gratidão pelas suas forças, por suas características pessoais, pelo jeito que é. A curadora existe em todos nós. Quando reconhecemos uma erva, o momento certo de contatar a natureza e até mesmo, o momento de consultar um médico, tomar um remédio, etc. Quando nosso coração está fechado e sem amor nossa curadora está desaparecida, sem contato.

 

 “Nossa curadora nos lembra do nosso vínculo com o nosso planeta e a interdependência com todos os seres vivos.

 

- Curar é vencer os medos
- Curar é abrir o que está fechado
- Curar é experimentar o divino em tudo e todos
- Curar é a compaixão e a tolerância
- Curar é expressar o que se é na plenitude, a tua luz e tua sombra
- Curar é confiar na vida
- Curar é perdoar e seguir

 

A curadora se conecta com a cura na meditação deitada, no relaxamento, no repouso do coração.”

 

“Quando o coração repousa, vê alegria em tudo” - Ditado Índigena

 

O Caminho da Visionária
Dizer a verdade, sem culpar nem julgar.

A verdade que não julga mantém nossa autenticidade e desenvolve nossa visão e intuição interiores. Expressamos pela nossa criatividade e clareza de pensamentos, surgimento de novas ideias, nascimento, missão, necessidade interior de materializar uma visão ou ideal.

 

Atitude de Visionária

É o caminho da verdade e do não julgamento. O poder da prece e a visualização do futuro. A sonhadora sonha e faz suas orações e mentalizações, para si e para o planeta.

As visionárias sabem que cada pessoa tem a sua própria verdade portanto quando fala a sua verdade o faz sem imposição, sem julgamento e com autenticidade.

 

A visionária perde sua alma e seu contentamento quando:

1- Finge ser outra pessoa para agradar aos outros, para receber carinho e aprovação.

2- Foge da própria sombra e de aspectos da vida interior ou exterior que devem ser percebidos.

3- Renuncia a si mesmo por timidez ou vergonha de algo o que faria passar por uma pessoa de “coração fraco”

 

A visionária recupera a alma quando caminha meditando e quando escuta com atenção suas músicas de poder.

 

O Caminho da Mestre
Estar aberto para os resultados, não preso aos resultados.

A abertura e o desapego nos ajudam a recobrar os recursos humanos da sabedoria e da partilha. Este é o caminho da Mestre. Expressamos pela nossa capacidade de comunicação, necessidade de compartilhar nossas experiências e nosso conhecimento.

 

Atitude de Mestre

Doação, humildade, didática, paciência, objetividade, discernimento, suavidade, compreensão e flexibilidade. Esses são os caminhos do mestre. Ter confiança nas incertezas da vida e saber que terá fatalmente que passar por perdas e que quando consciente delas se vive mais feliz:

 

Perda de propósito de vida
Perda de pessoas
Perda de controle
Perda de valores materiais
Perda de certezas e consequentemente surgimento de confusão na vida (momento de parar de agir, pausar).

 

Baseado em Harrison Owen que nos ensina uma meditação muito iluminada sobre a questão do apego, adaptei o texto abaixo:

 

• Se tem alguém hoje na tua vida é essa a pessoa certa. As que ficam para trás não são as pessoas certas.

• No momento que você inicia algo é esse o momento certo e não no passado e nem no futuro.

• O que acontece na tua vida é a única coisa que poderia ter acontecido.

• Quando algo acaba, acabou e isso é agora a coisa certa.

 

Se você quiser mais informações de como trilhar o caminho Quádruplo indico a leitura do trabalho magnífico “O Caminho Quádruplo” de Angeles Arrien. Ed. Agora.

 

Medite um pouco sobre seus elementos: curadora, visionária, mestre e guerreira.

 

Reflexão

 

Sou curadora quando?
Sou guerreira quando?
Sou visionária quando?
Sou mestre quando?"

 

 

Vista essas 4 fantasias

 

Que tal você vestir essas 4 fantasias sempre que precisar refletir melhor sobre uma situação?

Mentalize a situação se materializando e enxergue você dentro dela. Avalie essa situação com roupa e adereços dos 4 arquétipos poderosos do xamanismo.

 

Coloque a farda de Guerreira, faça aquela postura de quem vai pra guerra salvar seu país e respira fundo: Como você pode agir como uma Guerreira nessa situação?

 

Sinta aquele amor da Curadora, extravasa toda a gratidão guardada dentro de você, ame e agradeça todo mundo e abra seu coração: Como você pode sentir como uma Curadora nessa situação?

 

Faça aquele olhar de Visionária, aquela cara de quem está vendo um futuro que ninguém vê e solte a imaginação: Como você pode pensar mais como uma Visionária nessa situação?

 

Agora encarne a sabedoria da Mestre, sinta a calma de um velho monge meditando e aquiete sua mente: Como você pode viver mais como uma Mestre nessa situação?

 

Até hoje eu faço questão de criar todas essas alegorias em todas as situações importantes. Sempre tento ver com esses 4 olhos. Pensar com essas 4 cabeças. Sentir com esses 4 corações. E assim consigo ter uma percepção mais elevada, tomar decisões muito mais acertadas, viver muito mais plenamente e ser muito mais feliz!

 

Espero ter trazido um conteúdo valioso para você.

 

Caso queira entender outras maneiras de atuar com estes arquétipos em seu trabalho, sinta vontade de ativar estas guardiãs em você ou ainda fazer as duas coisas e ter mais ferramentas, sabedorias e conhecimento para potencializar sua vida ou sua carreira VEM PARA A CERTIFICAÇÃO E FORMAÇÃO DAS FACILITADORAS DO MÉTODO VOO DA BORBOLETA, onde eu ensino na prática vários caminhos que podem te apoiar nesta jornada seja ela pessoal ou profissional. Caso queira saber mais sobre como participar, clique aqui.

 

ELÎS CORRÊIA

Sacerdotisa da Deusa, Guia Espiritual e Astróloga

Iluminando Caminhos

Fundadora do Método Voo da Borboleta

Compartilhe noFacebook
Please reload

Posts Recentes

February 25, 2019

January 15, 2019

December 26, 2018

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square

ENTRE EM CONTATO

ATENDIMENTOS

PRESENCIAL EM PORTO ALEGRE e SAPIRANGA
ONLINE NO BRASIL E EXTERIOR

Porto Alegre/RS   |  contato@voodasborboletas.com.br Fone 51 995 397 757    

MANDE SUA MENSAGEM